Blog HCC Hotels

Categorias
Eventos Sociais

O que é um Elopement Wedding?

O casamento, momento único e especial na vida de muitas pessoas, frequentemente é marcado por uma grande cerimônia e festa para os convidados. Porém, em alguns casos, a grandiosidade do evento pode nos fazer esquecer o que realmente importa: a união e o amor entre o casal.

Diante disso, uma tendência que se tornou popular nos últimos anos são os casamentos mais intimistas, com poucos ou nenhum convidado, onde o foco é totalmente a celebração do amor entre as pessoas envolvidas. E é justamente neste cenário que surgiu o chamado Elopement Wedding.

Neste artigo, vamos explorar o conceito por trás do casamento Elopement, uma opção mais econômica se comparada a uma cerimônia tradicional e, considerada por muitos, uma forma mais significativa de comemorar o amor entre duas pessoas. Continue a leitura!

Elopement Wedding: o que é?

Duas noivas de mãos dadas segurando um buquê de flores.

Se você está planejando seu casamento, ou apenas se interessa pelo assunto, é bem provável que já tenha se perguntado: “o que é Elopement Wedding?”.

Elopement Wedding se refere a um estilo de casamento íntimo e cheio de personalidade, focado principalmente no casal. O termo vem do verbo inglês “elope”, que significa “fugir sem intenção de voltar”, tornando a cerimônia um conceito que vai contra as festas e as cerimônias tradicionais — uma vez que permite ao casal celebrar o amor de forma mais natural e sem a pressão dos grandes eventos.

O casamento Elopement também é considerado uma forma de mostrar o compromisso entre duas pessoas, longe das expectativas dos outros. E, embora pareça uma ideia moderna, a prática tem raízes bem antigas. No passado, casais apaixonados fugiam para se casar contra a vontade de suas famílias ou por causa de restrições sociais. Hoje, o Elopement Wedding revive essa ideia romântica com uma nova abordagem — uma celebração íntima que valoriza o amor acima de tudo.

E quanto aos valores?

À medida que os casamentos Elopement se tornam cada vez mais populares, diversos casais estão percebendo a economia que essa opção pode oferecer. Afinal, os casamentos convencionais podem representar despesas significativas, às vezes, ultrapassando facilmente dezenas de milhares de reais.

Por outro lado, em um elopement wedding, os custos com comida, bebida, aluguel do espaço, e assim por diante, são calculados apenas para os presentes e para a equipe que trabalha no evento — resultando em um casamento a dois mais acessível do que um casamento tradicional.

Leia também: Hotel para lua de mel em Curitiba: veja as melhores opções!

Questões legais do Elopement Wedding no Brasil

Assim como em qualquer casamento, há algumas exigências legais que precisam ser cumpridas para que seu Elopement Wedding seja reconhecido oficialmente. Abaixo listamos as principais questões relacionadas ao registro desse tipo de união:

Escolha do oficial de registro civil

Primeiramente, é importante ter um oficial de registro civil, que pode ser um tabelião ou um juiz de paz, para realizar a cerimônia. Depois, é preciso registrar o casamento no cartório dentro de um prazo determinado após a cerimônia — recomendamos buscar orientação de uma pessoa profissional da advocacia ou especialista para garantir que tudo seja feito corretamente.

Testemunhas para a cerimônia

Além disso, vale ressaltar que, mesmo sendo uma cerimônia íntima, as leis do Brasil requerem duas testemunhas para confirmar a união em um Elopement Wedding. Essas testemunhas podem ser pessoas da sua preferência presentes na celebração.

Bom planejamento

Para que o seu Elopement Wedding ocorra sem grandes interferências, é essencial fazer um planejamento prévio e detalhado. Se certifique de cumprir todos os requisitos legais para evitar dores de cabeça e assegurar que o grande dia seja o mais especial possível!

Como fazer um Elopement Wedding: passos essenciais

Um casal de noivos caminhando à beira do mar, de mãos dadas.

Agora que você já sabe os trâmites legais para formalizar um casamento do tipo Elopement, é hora de se concentrar nos detalhes do grande dia. Abaixo listamos alguns passos essenciais para organizar o Elopement Wedding dos sonhos:

Invista nos preparativos

Comece o seu dia da melhor maneira possível, com um café da manhã balanceado ou com um banho relaxante. Tire um tempo para relaxar e cuidar de você, seja fazendo sua rotina de skincare, praticando meditação ou se exercitando em uma sessão de yoga — tudo isso pode te ajudar a diminuir a ansiedade e se sentir mais confiante.

Escolha o vestuário com calma

Escolha as vestimentas apropriadas pensando no ambiente escolhido para o seu casamento Elopement. Não se preocupe em seguir a risca as regras tradicionais — se um vestido branco ou um terno preto não combinam com você, opte por algo que reflita sua personalidade e te deixe confortável.

Escreva seus votos com antecedência

No Elopement Wedding, a cerimônia é um momento especial e privado, onde somente você e seu amor estarão presentes. Antes da hora tão aguardada do “sim”, dedique um tempo para escrever votos sinceros, que falem sobre o sentimento e o compromisso que vocês compartilham. Nossa sugestão é personalizar seu texto com histórias, promessas e memórias que são significativas para o casal, o que tornará o momento ainda mais emocionante e único.

Registre o momento

Contrate um serviço de fotografia com experiência em Elopement Weddings para registrar os melhores momentos do seu grande dia. As fotos tiradas serão lembranças muito especiais que você poderá guardar para sempre, revivendo os detalhes da cerimônia sempre que quiser!

Celebre após a cerimônia

Após a cerimônia, festeje com o seu amor do jeito que preferirem. Que tal um jantar romântico enquanto o sol se põe? Ou um passeio tranquilo pela cidade? E até mesmo um mergulho no mar, caso vocês tenham optado por um Elopement Wedding na praia?

Leia também: Como é um casamento na praia?

Onde fazer seu Elopement Wedding?

Dentre os pontos mais importantes no planejamento de um casamento Elopement, o local onde será realizada a cerimônia é o grande destaque. Sugerimos que vocês escolham um ambiente que tenha significado especial para vocês enquanto casal, talvez onde tenham boas lembranças juntos. As opções incluem:

Na praia

Já imaginou trocar votos enquanto o sol se põe, sentindo a areia sob seus pés e ouvindo o som das ondas se quebrando ao fundo? Escolher a praia como cenário para o seu casamento garante toda uma atmosfera romântica à ocasião, tornando o grande dia ainda mais especial.

No campo

Que os casamentos Elopement celebrados em serras e montanhas são absolutamente lindos, isso é fato! A vista é incrível e cria uma conexão muito especial entre os noivos e a natureza ao redor. Além disso, você sabia que há diversas fazendas e espaços mais afastados dos grandes centros urbanos que proporcionam cenários igualmente encantadores para uma cerimônia a dois? Procure com calma e decida por aquele que faça mais sentido para vocês.

Em casa

O casamento em casa, também chamado de Home Wedding, é quando a cerimônia é realizada na residência, seja dos noivos, dos pais ou de um familiar. Com uma decoração bem feita, é possível criar um ambiente romântico e confortável para a celebração. 

Em um hotel

Seja para pré-wedding ou para o casamento em si, um hotel pode ser muito conveniente para o casal — esse tipo de estabelecimento, muitas vezes, possui um local próprio para a realização da cerimônia. Vocês podem escolher entre diferentes pacotes, dependendo dos serviços que cada hotel oferece, simplificando a organização da cerimônia e ajudando a poupar dinheiro. 

Ao optar por um dos hotéis HCC para realizar seu Elopement Wedding, você terá acesso a serviços e facilidades excelentes! A arquitetura e o design dos nossos estabelecimentos criam uma atmosfera aconchegante e agradável, perfeita para a tão esperada hora de dizer o “sim”.

Destination Wedding

Com tantos destinos encantadores disponíveis tanto no Brasil quanto no exterior, outra opção popular é o chamado Destination Wedding — que nada mais é do que escolher um destino específico, geralmente longe da cidade onde o casal mora, para realizar a cerimônia de casamento.

Leia também: Destination Wedding: vantagens, como organizar, informações e mais

Dicas para escolher o local ideal para seu casamento Elopement 

Ao escolher o local para o seu casamento Elopement, há alguns cuidados importantes a serem considerados: 

  1. Escolha o local: é fundamental que o espaço escolhido tenha um significado especial para vocês como casal — pode ser onde se conheceram, um destino de férias querido, ou apenas um lugar que tanto você, quando o seu amor, adoram.
  2. Logística de transporte: não esqueça de levar em conta a logística. O local é de fácil acesso? Possui todas as comodidades necessárias? Além disso, se certifique de conhecer as regras e regulamentos locais quanto à realização de cerimônias de casamento.
  3. Design e arquitetura: considere a estética do local como decoração. Ele combina com o estilo e a atmosfera que vocês desejam ter em seu casamento? O local  oferece um cenário bacana para tirar fotos e recordar este dia especial? Pensar nesses pontos pode fazer com que você evite se frustrar no futuro quando for escolher as fotos para o álbum.
  4. Visite o local: é crucial fazer uma visita ao local antes de tomar a decisão final. Será essa visita a responsável por permitir que vocês avaliem todos os aspectos do espaço e determinem se ele corresponde exatamente às suas expectativas e visões para a cerimônia.

Lembre-se: o mais importante é que tanto você, quanto seu amor, estejam felizes e se sintam confortáveis com a escolha do ambiente. Afinal, esse será o lugar onde vocês vão dar início à sua nova vida juntos.

Decoração para Elopement Wedding

Já escolheu o local do seu casamento Elopement? Agora é hora de pensar na decoração:

Tradicional

Geralmente realizadas à noite, as cerimônias tradicionais são elegantes, com uma decoração cheia de detalhes, como cristais brilhantes, prata reluzente, móveis em tons suaves e flores espalhadas.

Romântica decoração de casamento com flores e velas

Rústico

O estilo rústico promove a beleza dos elementos naturais, como cordas, madeiras, folhagens e flores delicadas, criando uma decoração charmosa e muito acolhedora.

Uma cerimônia de casamento é montada na floresta. O cenário é romântico, com cadeiras brancas alinhadas em um caminho de folhas.

Bucólico

Esse estilo é suave, romântico e conectado à natureza. Sua decoração inclui móveis em tons suaves, porcelanas, tecidos estampados e muitas, muitas flores!

Cerimônia de casamento ao ar livre. É visto um arco retangular com tecidos fluidos e flores rosa e branca ao centro, com cadeiras bege enfileiradas.

Minimalista

No casamento minimalista o lema seguido é “menos é mais”. Isso significa que a decoração é simples, com cores neutras, sem exageros e extravagâncias.

Belo arco de casamento decorado com flores e tecido branco.

Gostou das dicas para tornar seu Elopement Wedding ainda mais especial? Cada estilo e decoração que mencionamos tem suas vantagens e beleza, perfeita para fazer parte de um dos momentos mais especiais da sua vida.

E para tornar essa experiência ainda mais memorável, conte com a HCC Hotels. Seja para realizar a cerimônia, ou então passar a lua de mel, você encontrará um ambiente agradável e elegante, com serviços de alta qualidade para atender a todas as necessidades do casal.

Além do conforto excepcional, oferecemos benefícios exclusivos que deixarão sua estadia mais agradável. Faça sua reserva agora mesmo através do nosso site!

Leia também: Comemorar aniversário de casamento: saiba como acertar em cheio

Categorias
Destinos Dicas de Viagem Ilhabela/SP

Conheça 5 lugares para ir à noite em Ilhabela

As praias de Ilhabela dispensam apresentações e garantem diversão durante o dia todo — mas durante a noite, a cidade paulista também não deixa a desejar! Seja em um passeio relaxante pela orla, tomando um bom drink em um dos tradicionais bares do Centro Histórico ou admirando a paisagem do Mirante Praia dos Barreiros, Ilhabela oferece uma variedade de opções para todos os gostos após o pôr do sol.

Neste artigo, você vai conhecer as melhores dicas e lugares para curtir Ilhabela à noite, garantindo uma experiência inesquecível no litoral paulista. Continue lendo para conferir nossas sugestões!

Antes da noite, aproveite o dia!

Uma praia com barcos e árvores na margem. Um cenário tranquilo e sereno para relaxar e aproveitar a natureza.

Antes de descobrir os melhores lugares para um passeio em Ilhabela à noite, vale a pena conhecer algumas de suas praias mais paradisíacas e famosas. Afinal, o município-arquipélago tem muito a oferecer nesse quesito! Abaixo, listamos as 5 praias que não podem ficar de fora do seu itinerário:

1 – Praia do Curral

Localizada ao sul de Ilhabela, a Praia do Curral é a mais badalada do município. Contando com cerca de 500 metros de extensão e uma ótima infraestrutura, nela você encontra uma variedade de bares à beira-mar com música ao vivo, além de opções de restaurantes e quiosques.

2 – Praia do Bonete

Para quem curte uma aventura, a Praia do Bonete é o destino perfeito! Sua orla, com mais de 600 metros de extensão, é cercada por árvores Chapéu-de-Sol, enquanto as ondas de até 3 metros, formadas pelo vento sul, proporcionam diversão para quem pratica surf.

3 – Praia do Perequê

A Praia do Perequê é uma das favoritas dos visitantes de Ilhabela, graças à sua excelente infraestrutura e à variedade de atividades de lazer. Com muitas vagas de estacionamento, bares convidativos e até mesmo um playground para as crianças, o local garante diversão para toda a família.

4 – Praia das Pedras Miúdas

Nomeada por seu fundo marinho repleto de pequenas pedras, a Praia das Pedra Miúdas tem uma orla de apenas 50 metros e é uma boa alternativa para quem quer saborear petiscos à beira-mar ou apenas estar em contato com a natureza.

5 – Praia da Feiticeira

A Praia da Feiticeira, situada em um condomínio de luxo, conta com um mar calmo, áreas sombreadas e formações rochosas perfeitas para tirar fotos — uma ótima escolha para quem quer um lugar mais calmo nos dias em que Ilhabela está repleta de turistas.

Leia também: O que fazer em Ilhabela: as melhores dicas

A noite em Ilhabela

Em Ilhabela, a noite é uma atração à parte. Quem visita a cidade pode observar as estrelas refletidas no oceano, ao mesmo tempo em que as luzes dos bares e restaurantes à beira-mar adicionam um toque agradável e aconchegante, tornando o momento uma experiência ainda mais especial.

Quanto aos atrativos, não é difícil encontrar uma variedade de opções para curtir a vida noturna em Ilhabela. Aqui você pode escolher desde uma balada, com pista de dança, muita agitação e bons drinks, até jantares agradáveis com a família, opção ideal para quem busca aquele fazer turismo gastronômico, com muita comida e música boa.

Além das opções que já comentamos, a cidade tem uma vasta programação de festivais durante o ano todo, como o famoso Ilhabela in Jazz. Acesse o site oficial da Prefeitura Municipal, e confira o calendário de eventos completo.

Leia também: Passeios em Ilhabela: saiba o que não pode ficar de fora

5 dicas de lugares para ir em Ilhabela à noite

Agora que você tem uma ideia de como é a vida noturna em Ilhabela, vamos explorar alguns dos melhores lugares para aproveitar após o pôr do sol. Há uma grande variedade de opções para todos os gostos e estilos, você encontrará algo que lhe agrade. 

Confira 5 dicas para ter o que fazer à noite em Ilhabela:

Centro Histórico

Também conhecido como Vila, o Centro Histórico é parada obrigatória para quem visita Ilhabela, pois conta com construções históricas dos tempos coloniais, lojas charmosas, restaurantes, calçadões e plataformas de observação para desfrutar da vista do mar noturno. A primeira parada na Vila é a Rua do Meio, um ponto central e movimentado, especialmente nos finais de semana por conta das suas variadas lojas. Aqui você pode aproveitar para fazer compras ou simplesmente desfrutar de uma caminhada enquanto aprecia as construções. É um lugar muito agradável para passear tanto durante o dia quanto à noite, oferecendo uma experiência agradável sem custo adicional. E não podemos esquecer das barraquinhas de artesanato, sorveterias, lanchonetes, restaurantes, bares e cafeterias que você pode encontrar no caminho.

Rua cheia de vida à noite, com muitas pessoas e restaurantes.
Fonte: Flickr

A segunda parada é a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Ajuda. Ela foi erguida pelo vigário Manuel Gomes Pereira Marzagão por volta de 1706 e, por conta disso, sua arquitetura remonta ao século XVIII e mistura elementos do barroco à arte nacional. O interior da igreja é espaçoso, medindo 40 metros de comprimento por 10 metros de largura, e seu piso de mármore vem da Espanha, Minas Gerais e Santa Catarina. É o local perfeito para quem gosta de pontos turísticos religiosos ou para tirar belas fotografias na fachada.

Mulher usando chapéu observando uma igreja azul.

Yacht Club

Para as opções mais luxuosas, o Yacht Club Ilhabela é um dos mais importantes clubes náuticos brasileiros. Criado em 1956 para atender às pessoas praticantes de esportes náuticos, o clube se tornou um local de destaque para lazer e interação social em uma das áreas mais belas do litoral paulista. 

No local, você pode acompanhar muitos eventos, como o torneio de Rally Náutico e a Semana Internacional de Vela, que oferecem competições e atividades para amantes de esportes aquáticos. Além disso, no verão, o Yacht Club oferece uma série de atividades para toda a família durante a temporada, como recreação para as crianças, sessões de GYM, iatismo, beach tennis e sunsets com DJ.

Imagem aérea de uma marina movimentada com vários barcos.
Fonte: Yacht Club de Ilhabela

Baladas e clubes

As baladas em Ilhabela são sinônimo de aproveitar a noite, relaxar e se divertir ao mesmo tempo. Nos chamados “beach clubs”, as praias de águas cristalinas da ilha são o cenário ideal para curtir essa vibe.A começar pelo Sea Club Ilhabela, que fica na Praia do Saco da Capela. 

Apesar de ser um clube com restaurante, bar e piscinas, durante a noite o Sea Club se transforma em um palco de festas noturnas agitadas. Com vista para o mar, bem pé na areia, acontecem as chamadas Sunsets — estilo de festa comum no verão europeu. São momentos descontraídos e animados com DJs da cena eletrônica, que se revezam para agitar os visitantes.

Uma piscina com espreguiçadeiras e guarda-sóis perto da praia.
Fonte: Sea Club Ilhabela

Se você quer curtir a noite com música, drinks e boa comida, o ILLA é uma escolha sem erros.  O local é conhecido por receber DJs de eletro-funk, que tocam sets animados e garantem a diversão da galera. Sua decoração completa o ambiente com cores vibrantes em neon e, se bater aquela fome durante a festa, o cardápio deste pub/bar tem uma grande variedade de comidas e bebidas para agradar todos os gostos.

Pessoas se divertindo em uma festa, dançando e bebendo.
Fonte: Instagram oficial do ILLA Ilhabela

Passeios culturais

As noites em Ilhabela não são feitas só de festas, há muitos eventos culturais interessantes também! O Centro Cultural da Vila, por exemplo, é um ponto de referência para a cultura em Ilhabela. O local abriga o Museu Waldemar Belisário, que oferece exposições que celebram a vida caiçara e apresenta peças do acervo do Museu Náutico de Ilhabela. Além disso, é um espaço onde se pode apreciar o trabalho de artistas da pintura e escultura locais, enriquecendo ainda mais sua experiência pela ilha.

Exposição em um museu com bonecos vestidos em trajes coloridos.
Fonte: Turismo Ilhabela

Outro point cultural indispensável para adicionar em seu roteiro de viagem é o Citronela Doc — evento anual que celebra o cinema documentário brasileiro contemporâneo, sediado no município do litoral norte paulista. O Citronela oferece uma oportunidade única para conhecer excelentes filmes, participar de debates, explorar a diversidade artística e aproveitar as atrações turísticas locais, tudo isso de forma totalmente gratuita, sendo uma ótima opção para ter o que fazer à noite durante a semana em Ilhabela.

Uma tenda com cadeiras e uma tela de projeção.
Fonte: Instagram oficial do Citronela Doc

Bares e restaurantes

Por fim, mas não menos importante, os bares e restaurantes são opções garantidas para uma noite saborosa. Em Ilhabela, você tem uma ampla variedade de opções para escolher, desde os estabelecimentos mais tradicionais até os mais sofisticados.

A começar pelo Restaurante Capitano: com uma atmosfera acolhedora e intimista, este restaurante italiano possui seu próprio menu autoral, que inclui massas frescas artesanais, risotos, carnes e frutos-do-mar, tudo acompanhado por uma generosa carta de vinhos. Em cada espaço, seja no jardim interno, no pergolado ou no salão principal, você pode apreciar a música ambiente enquanto observa a cozinha em funcionamento.

HCC TAMANHO 23 1
Fonte: Revista Ilhabela

Outra alternativa é o Jirêh Bar e Cozinha Prática — seu ambiente criativo e aconchegante é o cenário perfeito para desfrutar de bons drinks e pratos simples, porém sofisticados, que combinam ingredientes acessíveis e saudáveis com apresentações impecáveis. Seus sabores e originalidade certamente irão te surpreender.

Placa de "Jirêh" fixada na parede de um edifício.
Fonte: Google Maps

Onde se hospedar em Ilhabela?

Para aproveitar ainda mais o arquipélago-município paulista, nada melhor do que se hospedar com conforto e conveniência nos melhores hotéis da região, certo? Por isso, na sua próxima visita à Ilhabela, hospede-se com a HCC Hotels no Wyndham Ilhabela Casa di Sirena!

O Casa Di Sirena fica situado na Praia do Veloso, ao sul de ilha, uma região conhecida por suas praias intocadas, cachoeiras e piscinas naturais. Integrado à natureza, o hotel é uma verdadeira obra de arte, com elementos de vidro, pedra e madeira, além de móveis importados da Indonésia.

Oferecendo serviços de alta qualidade, o padrão é mantido pela reconhecida marca internacional Wyndham. Com uma área de mais de 15.000m², piscina de borda infinita com vista para o mar, acesso privativo à praia e quartos projetados para que o som do mar seja uma constante, o Casa Di Sirena é o destino perfeito para suas próximas férias.

Acesse nosso site e faça sua reserva hoje mesmo!

Leia também: Conheça a Praia do Veloso, no sul de Ilhabela

Categorias
Eventos Sociais

O que é Micro Wedding? Saiba tudo sobre esse tipo de casamento!

Se você está pensando em fazer um casamento bem íntimo, só com as pessoas mais próximas e com um clima acolhedor, esse post é para você. Se o mini wedding ainda parece grande demais, não se preocupe — o micro wedding pode ser a solução perfeita para você!

Micro weddings, como o nome sugere, são aqueles onde a lista de convidados é bastante reduzida, com no máximo 50 pessoas. Mas, assim como nos casamentos tradicionais, eles podem contar com banda ao vivo ou DJ, um espaço apropriado, boa gastronomia e até mesmo uma pista de dança. Mas qual a diferença então? A quantidade de pessoas presentes na celebração!

Se interessou pelo assunto? Neste artigo vamos explorar mais a fundo o que é um casamento Micro Wedding e os principais detalhes desse estilo de celebração. Continue a leitura para conferir!

Micro Wedding: o que é?

Uma noiva e um noivo felizes trocam sorrisos durante a cerimônia de casamento.

O termo pode ser novo para algumas pessoas, mas está ganhando cada vez mais espaço no universo dos casamentos. Trata-se de uma cerimônia nupcial íntima, que normalmente conta com um número pequeno de pessoas convidadas, que pode variar entre 20 e 50. O conceito central do Micro Wedding é a celebração da união em um ambiente mais pessoal, onde cada pessoa convidada tem uma conexão com o casal.

A tendência dos Micro Weddings se deve a diversos fatores — sendo o principal deles o custo. Com um número menor de pessoas, os custos com alimentação, decoração e local do evento também são menores, permitindo que o casal invista mais em outros aspectos, como a lua de mel ou mesmo a futura casa. 

Além disso, um Micro Wedding proporciona um ambiente mais descontraído e personalizado, uma vez que com menos pessoas presentes, sobra mais tempo para interagir cada uma delas, tornando a experiência ainda mais intimista. A máxima dos Micro Weddings é “qualidade em vez de quantidade”.

Leia também: Comemorar aniversário de casamento — saiba como acertar em cheio

Diferenças entre um Micro Wedding e um casamento tradicional 

Embora ambas sejam celebrações de união entre pessoas, existem muitas diferenças entre os Micro Weddings e os casamentos tradicionais — que podem ser observadas principalmente em aspectos como tamanho, custo, localização e personalização. Confira a seguir, alguns dos principais pontos que os diferenciam:

Tamanho da cerimônia

O tamanho é a principal diferença entre eles. Um Micro Wedding conta geralmente com até 50 pessoas convidadas, tornando a ocasião mais íntima e pessoal. Por outro lado, casamentos tradicionais costumam ter uma lista que varia de 150 a 200 pessoas convidadas — ou mais.

Custo

Outra diferença relevante é o custo. Devido ao número menor de convidados, os Micro Weddings tendem a ser financeiramente mais acessíveis. Isso permite que o casal invista nos detalhes da cerimônia e em experiências mais personalizadas para a lista de pessoas convidadas.

Localização

A localização também é um fator distintivo. Enquanto casamentos tradicionais são muitas vezes realizados em locais grandes, como igrejas ou salões de festas, os Micro Weddings permitem mais flexibilidade na escolha do ambiente. Eles podem ser realizados em casa, em um parque, na praia ou em qualquer outro lugar pequeno e intimista com um significado especial para o casal.

Personalização

No Micro Wedding, como há menos pessoas para receber e acomodar, é possível criar uma experiência muito mais personalizada e com a cara do noivo e da noiva, refletindo seus gostos e preferências em todos os detalhes.

Dessa forma, é possível criar um cardápio personalizado, contemplando dietas restritivas, uma vez que são menos pessoas para considerar; as lembrancinhas também podem ser mais personalizadas, visto que serão feitas em menor quantidade. Já nos casamentos tradicionais, para criar uma experiência personalizada é preciso um investimento maior, além de dar muito mais trabalho.

Mas é importante deixar claro que decidir entre um Micro Wedding e um casamento convencional é uma questão de preferência. Ambas as opções têm seus pontos positivos e podem ser uma celebração memorável da união do casal.

Leia também: O que é um Elopement Wedding?

Vantagens de optar por um Micro Wedding

Duas noivas de vestidos brancos sorrindo e segurando um buquê, em pé diante de um arco floral com tecidos roxos e brancos ao ar livre.

Embora a ideia de um grande casamento possa parecer tentadora para algumas pessoas, na realidade muitos casais estão descobrindo as vantagens de optar por um Micro Wedding. Se você ainda está em dúvida, confira abaixo algumas das razões que tornam essa escolha tão atraente.

Economia 

Com uma lista reduzida de pessoas convidadas, os custos com alimentação, bebidas e local do evento diminuem. Isso abre espaço para investir em outros detalhes do casamento, como contratar um bom serviço de fotografia ou mesmo planejar a lua de mel dos sonhos.

Mais intimidade e conexão

Com menos pessoas convidadas, há mais oportunidades de interagir com cada uma delas, criando um clima mais íntimo que torna o evento ainda mais especial.

Flexibilidade no planejamento

Como no Micro Wedding os principais custos de um casamento são reduzidos, torna-se mais simples encontrar espaços disponíveis e fazer ajustes no planejamento. Além disso, as cerimônias mais intimistas oferecem a oportunidade de acontecer em locais únicos, que não comportam um grande número de pessoas.

Menos estresse

Sabemos como planejar um casamento de grande porte pode gerar um alto nível de estresse. Ao escolher uma celebração mais íntima, você diminui as preocupações e pode se concentrar mais em tornar o evento inesquecível.

Guia para planejar seu Micro Wedding

Um calendário com dois anéis dourados sobre ele, cercado por rosas amarelo pálido e um envelope branco.

Agora que você já conhece as principais vantagens de um Micro Wedding, chegou a hora de explorar todo o processo de planejamento por trás de um evento como esse — afinal, cada detalhe é essencial para garantir uma celebração íntima e memorável.

  1. Escolha da data: considere épocas do ano que tenham um significado especial para vocês. Com menos pessoas convidadas, há mais flexibilidade para optar por datas fora da alta temporada de casamentos, o que pode ajudar a economizar.
  2. Escolha do local e decoração: nos Micro Weddings, a criatividade pode fluir mais livremente. Considere espaços íntimos e pessoais, como sua própria casa, um parque, chalé, praia, ou até mesmo um destino diferenciado, já pensando também no tipo de decoração que combina com o local.
  3. Definição da lista de convidados (as): se limite a pessoas próximas da família e amigos mais íntimos, afinal, o objetivo é compartilhar o data com pessoas especiais para o casal.
  4. Definição do orçamento: apesar de mais acessível, um Micro Wedding não dispensa um bom planejamento financeiro. Estabeleça um orçamento e tente segui-lo, mesmo após considerar todos os custos básicos, desde o aluguel do local até a comida, bebida e decoração.
  5. Seleção dos fornecedores: pesquise bem e escolha empresas que entendam suas necessidades para o dia. Certifique-se de que elas tenham experiência em eventos de pequeno porte e possam atender às suas demandas específicas para a celebração.

Dica útil: contratar um serviço de planejamento de casamentos pode aliviar o estresse durante o processo. Eles têm experiência em lidar com todos os detalhes e podem te ajudar a encontrar os melhores fornecedores.

Com menos pessoas na lista de convidados, você pode investir mais na personalização do evento e nos pequenos detalhes para tornar seu casamento ainda mais especial!

Qual o melhor lugar para um Micro Wedding?

Um grupo de pessoas em trajes formais segurando taças de champanhe.

Escolher o espaço para micro wedding ideal é muito importante e pode definir todo o tom do seu evento — afinal, o cenário é o principal responsável por acolher a decoração, as roupas e até mesmo o menu. Abaixo, listamos algumas dicas para te ajudar a definir o local ideal:

  • Localização: opte por um lugar conveniente para as pessoas da sua lista de convidados, considerando a logística e acessibilidade do local.
  • Tamanho: o espaço deve ser apropriado para o número de convidados e convidadas. Um lugar muito grande pode fazer seu evento parecer vazio, enquanto um espaço pequeno demais pode ficar desconfortável para acomodar as pessoas.
  • Ambiente: o local deve refletir o estilo e personalidade do casal. Seja um jardim, hotel, uma praia ou uma vinícola, escolha um ambiente que seja especial para as duas pessoas.
  • Serviços: verifique se o local oferece serviços essenciais como serviço de buffet, decoração e coordenação do evento. Isso facilita (e muito) o planejamento.
  • Orçamento: por último, mas não menos importante, o custo do aluguel do local deve caber no seu orçamento.

Ao considerar esses critérios, fica mais fácil escolher o local ideal para celebrar este evento tão importante. Para tornar esse momento ainda mais especial, conte com a HCC Hotels!

Ao optar por qualquer um dos hotéis HCC para o seu casamento, você terá acesso a diversos serviços de alta qualidade. Além de quartos espaçosos, confortáveis e com decoração de bom gosto para acomodar seus convidados e convidadas, a arquitetura e o design dos hotéis, feitos por profissionais renomados, criam um ambiente acolhedor e exclusivo.

Os hotéis da HCC também são pet-friendly, ou seja, você pode trazer seu animal de estimação para compartilhar esse momento. Para obter mais informações sobre os hotéis da HCC e começar a planejar o seu casamento, acesse nosso site ou entre em contato conosco para solicitar a cotação do seu evento!

Central de reservas: 0800 555 8844 | reservas1@hcchotels.com.br

Leia também: Lugares para casar em Curitiba — confira os melhores

Categorias
Dicas de Viagem

Abertura de temporada de baleias e golfinhos: dicas para ver os animais!

Os animais marinhos, como as baleias e os golfinhos, são seres que nos encantam com sua beleza e suas acrobacias em alto-mar. Mas, você sabia que é possível observá-los aqui no Brasil com uma vista privilegiada? É verdade! 

Neste artigo, vamos explorar os melhores lugares do país e os períodos mais favoráveis do ano para a observação desses animais marinhos tão interessantes. Continue a leitura e descubra qual será o seu próximo destino!

Baleias e golfinhos: onde ir para ver?

Você não precisa viajar até Orlando, nos Estados Unidos, ou até o Algarve, em Portugal, para encontrar baleias e golfinhos. Aqui no Brasil, há destinos incríveis onde você pode observar essas magníficas criaturas de perto e, em alguns casos, até interagir com elas em seu habitat natural.

Abaixo, listamos os 3 melhores destinos nacionais para observar esses animais marinhos:

1. Rota da Baleia Franca, Santa Catarina

Uma baleia mãe e seu filhote nadando juntos no mar.

A Rota da Baleia Franca passa pelas cidades de Laguna, Imbituba e Garopaba, em Santa Catarina. O local é escolhido pelas baleias-francas para terem seus filhotes. Elas são chamadas “francas” justamente porque são dóceis e vivem perto da costa, o que facilita sua observação.

Para ver esses animais, é importante estar no lugar certo e na hora certa, então vale a pena contratar um guia profissional antes de viajar para lá.

2. Baía dos Golfinhos, Pernambuco

Pessoas em uma plataforma de madeira com vista para o oceano.
Fonte: Projeto Golfinho Rotador Noronha

Fernando de Noronha é o local com a maior chance de avistar grandes grupos de golfinhos-rotadores. Embora o acesso direto à Baía dos Golfinhos seja restrito, os animais podem ser observados do Mirante dos Golfinhos — ponto de observação onde pesquisadores do Projeto Golfinho Rotador dão orientações e binóculos gratuitamente para turistas.

3. Litoral paulista, São Paulo

São Paulo pode não ser o primeiro destino que vem à mente quando pensamos em onde ver golfinhos no Brasil, mas a verdade é que o estado oferece oportunidades incríveis para quem tem o sonho de ver esses animais de perto.

Um dos destaques é a Ilha do Cardoso, onde é comum avistar grupos de golfinhos brincando nas águas próximo à margem. A distância do mar e as condições ambientais favoráveis fazem do local um ótimo ponto de encontro para esses animais. 

Outras cidades, como Ubatuba e São Sebastião, também são excelentes opções para observar golfinhos e, especialmente, baleias jubarte. Entre junho e setembro, essa espécie passa pelas praias dessas cidades durante sua migração, oferecendo uma oportunidade única de avistamento.

Porém, o destino mais popular para observar golfinhos e baleias em São Paulo é Ilhabela, a joia do litoral paulista. Muitas pessoas consideram o local um verdadeiro hotspot para observação da vida marinha. Em suas águas cristalinas e praias paradisíacas, como a Praia do Bonete e a Praia da Feiticeira, você tem grandes chances de avistar os animais.

Leia também: Hotel de luxo em Ilhabela: conheça a melhor opção

Vale o lembrete que, ao visitar qualquer um desses destinos, devemos sempre respeitar as regras de proteção ambiental do local. Assim, garantimos a sustentabilidade e a preservação desses pontos turísticos tão especiais, tanto para nós como para os animais.

Um grupo de golfinhos nadando no oceano.

A diversidade marinha no litoral paulista

Agora que você já conhece alguns ótimos destinos para a observação de animais marinhos no país, vamos explorar mais a fundo a diversidade da vida marinha que o estado de São Paulo oferece. 

Além dos golfinhos, a costa paulista é lar de uma grande variedade de espécies que vivem no mar. A rica biodiversidade da região abrange desde estrelas-do-mar e raias até as águas-vivas até tubarões-baleia, os maiores peixes do oceano. 

Mas, como já citamos, as estrelas da região são as baleias-jubarte. Todos os anos, entre junho e setembro, esses cetáceos viajam aproximadamente 5.000 km desde as águas subantárticas, onde se alimentam em abundância, até as águas quentes e cristalinas de Abrolhos, Bahia — onde vão para reproduzir e dar à luz aos seus filhotes. Além disso, outra espécie frequente na região é a baleia-tropical, também conhecida como Bryde.

Leia também: Praias do Litoral Paulista: tudo o que você precisa conhecer

Onde ver golfinhos em São Paulo: melhores formas e épocas para avistar estes animais

Paisagem da praia e montanhas vista de uma colina.

Seguindo adiante em nossa exploração, é importante conhecer as maneiras mais eficazes e os melhores momentos para avistar golfinhos ao longo do litoral de São Paulo.

Quando ir ver os golfinhos?

É importante entender que a observação dos animais marinhos costuma seguir um padrão sazonal. Em geral, os melhores meses para avistar os golfinhos são de abril a outubro. Nesse período, eles migram para águas mais quentes, aumentando a probabilidade de observação devido à menor presença de chuvas e mares mais calmos. 

Como ir?

Quanto às melhores formas para observação, os passeios de barco são a escolha mais popular. Muitas empresas locais oferecem passeios guiados que proporcionam uma experiência mais aprofundada para observar esses animais em seu habitat natural, seguindo as diretrizes de conservação marinha e priorizando o respeito pela vida selvagem.

Leia também: O que fazer em Ilhabela: as melhores dicas

A importância da conservação da vida marinha

Uma tartaruga nadando sobre um recife de coral com peixes coloridos.

Embora seja emocionante avistar estes animais selvagens, não podemos esquecer da importância de proteger as criaturas e seus habitats. O estado de São Paulo, que reconhece a sua vasta biodiversidade marinha, possui várias iniciativas de conservação dedicadas não só aos golfinhos e baleias, mas também a toda a vida marinha da costa paulista.

Um bom exemplo é o Projeto Golfinho, que trabalha essencialmente para proteger esses animais e os locais onde vivem. Essa iniciativa realiza pesquisas fundamentais e também se dedica a educar as pessoas sobre a importância da conservação das criaturas marinhas e dos mares.

Como visitante, você também pode fazer a diferença na proteção dos golfinhos e das baleias. Para começar, dê preferência pelas empresas de turismo que se comprometam com práticas responsáveis, seguindo regras rigorosas para garantir interações respeitosas e minimizar o impacto ambiental. Também é essencial se atentar ao impacto do comércio de produtos derivados de animais marinhos e optar por escolhas mais sustentáveis sempre que possível.

Onde se hospedar no litoral paulista?

Na hora de escolher onde se hospedar para garantir a melhor experiência de observação dos golfinhos e baleias, é comum que surjam algumas dúvidas. Porém, ao se hospedar com a HCC Hotels, você garante uma estadia em uma localização privilegiada na capital paulista!

O Wyndham Ilhabela Casa di Sirena fica situado na Praia do Veloso, ao sul de Ilhabela, região famosa por suas praias preservadas, cachoeiras e piscinas naturais. O hotel se destaca como uma obra de arte junto à natureza, já que utiliza materiais como vidro, pedra e madeira e móveis feitos por artesãos locais da Indonésia para promover a beleza do ambiente.

Com uma área ampla de mais de 15.000 m², uma piscina infinita com vista para o mar e acesso privativo à praia, o Casa Di Sirena é o cenário ideal para suas férias! 

Acesse nosso site e faça sua reserva no Wyndham Ilhabela Casa di Sirena hoje mesmo!

Categorias
Destinos Eventos Sociais Ilhabela/SP

Ilhabela in Jazz: tudo sobre o evento

Os festivais de jazz são conhecidos por celebrar o ritmo e seus subgêneros. Os eventos de jazz são cheios de vida e muito populares em diversas regiões do Brasil e do mundo. No geral, costumam acontecer ao ar livre e em contato direto com a natureza, como em parques, praças e até na praia, como o charmoso festival de jazz em Ilhabela — o Ilhabela in Jazz!

Neste artigo, vamos saber mais sobre o Ilhabela in Jazz, programação de artistas, principais shows e o ambiente cultural e gastronômico único proporcionado pelo evento. Continue a leitura e monte seu roteiro de viagem!

As influências do Ilhabela in Jazz

O Ilhabela in Jazz nasceu do desejo de celebrar o jazz ao mesmo tempo em que se cria um novo espaço para artistas locais e internacionais apresentarem sua arte. A origem do evento está  intimamente ligada ao cenário cultural ilhabelense e à paixão pelo gênero musical em questão.

O legado musical do município paulista é reconhecido por sua cena artística ativa, sendo esse um dos motivos responsáveis por impulsionar a criação do festival. As influências de Ilhabela, desde ritmos indígenas até sons com raízes africanas e europeias, deram a base necessária para tornar o evento de jazz cada vez mais popular no país.

Vale mencionar que o impacto do Ilhabela in Jazz vai além da música, ele enriquece a cultura local e é uma parte importante da economia ilhabelense, além de contribuir para que talentos nacionais se apresentem ao lado de artistas internacionalmente reconhecidos. Afinal, é esse misto de fatores que mais define o festival: uma atmosfera acolhedora e animada, mas que ainda assim se mantém fiel às suas raízes enquanto incorpora novas influências.

Leia também: O que fazer em Ilhabela: as melhores dicas

Ilhabela in Jazz: como é o festival de música?

Homem segurando uma trombeta em frente a um fundo preto com luzes verdes.
Fonte: Ilhabela in Jazz

Na sua opinião, qual é o melhor lugar para um bom “festival jazz”? Ilhabela pode estar ou não entre as suas respostas, mas, a seguir, vamos te contar o porquê o município do estado de São Paulo é uma opção incrível para esse tipo de evento.

Dentre os diversos festivais de música espalhados pelo Brasil, o Ilhabela in Jazz se mostra como uma ótima oportunidade para quem aprecia um bom jazz ou a música instrumental de qualidade. Por não se resumir apenas a um evento, in Jazz oferece uma imersão completa para quem participa, isso sem mencionar o ambiente carregado de cultura, tradição e gastronomia.

Onde acontece?

O festival acontece na cidade de Ilhabela, no litoral norte do estado de São Paulo, famosa por suas praias paradisíacas e belezas naturais — sendo esse cenário o “pano de fundo” ideal para apreciar o swing e os ritmos não lineares do jazz.

Com apresentações em dois palcos, o Principal e o Garden (nos intervalos), Ilhabela in Jazz conta com uma programação de nível internacional, com produção focada nos detalhes e no conforto do público. Na sua última edição, em 2023, o festival aconteceu no Centro Cultural Waldemar Belisário, localizado na Vila do Centro Histórico ilhabelense. Entretanto, é importante dizer que o evento pode ocorrer em diferentes locais da cidade em suas edições futuras. Então, sempre confira o endereço antes de ir ao evento.

Leia também: Praias Ilhabela: conheça as melhores da região e se encante!

Quando acontece?

Em sua última edição, o Ilhabela in Jazz aconteceu de 7 a 9 de julho de 2023. Já em eventos anteriores, o evento contou com dois fins de semana de shows, nos dias 03, 04, 05 e 10, 11 e 12 de junho. 

Em 2024, o Ilhabela in Jazz acontecerá de 14 a 16 de junho, de acordo com site da Prefeitura Municipal da cidade. A line-up dos artistas ainda não foi divulgada, mas pelos festivais passados, temos certeza que será incrível. Além disso, a feira náutica Vela Show ocorrerá ao mesmo tempo no município. Então, eventos é que não vão faltar em seu roteiro!

Leia também: Passeios em Ilhabela: saiba o que não pode ficar de fora

Quanto custa?

Até o momento, todas as edições do Ilhabela in Jazz tiveram entrada gratuita e trouxeram artistas de destaque no jazz, oferecendo uma boa opção de entretenimento no litoral paulista

O que esperar do evento?

Dois instrumentistas tocando em um palco à noite. Seus rostos não aparecem.

Como já comentamos, o Ilhabela in Jazz é uma experiência que vale a pena ser vivida. Se imagine cercado pela beleza da cidade enquanto o jazz cria uma atmosfera única e envolvente. Essa é, sem dúvida, a essência do evento!

O palco ao ar livre, estrategicamente montado em pleno Centro Histórico de Ilhabela, é a primeira coisa a chamar a atenção no evento. Além dos artistas que se apresentam nele, o cenário e a infraestrutura são surpreendentes e, por isso, as performances ao vivo ficam ainda mais especiais.

A seleção de musicistas também é algo a se tirar o chapéu, a programação é estrategicamente elaborada para abranger a variedade de subgêneros do jazz, dos tradicionais até os mais contemporâneos. No Ilhabela in Jazz, tanto artistas locais quanto estrangeiros fazem parte das line-ups. No palco do evento, já se apresentaram grandes nomes como Stanley Jordan, Mike Stern, Hermeto Pascoal, João Donato, O Terno, entre muitos outros nomes reconhecidos do gênero.

Não podemos esquecer que a gastronomia do evento é uma atração à parte. Oferecendo serviço de primeira qualidade, com mesas e cadeiras disponíveis para quem participa, o in Jazz conta com barracas de comidas e bebidas, ideais para saborear enquanto assiste às apresentações. E, claro, você também poderá conhecer outras pessoas fãs de jazz, trocar experiências e curtir o clima animado do evento.

Leia também: Conheça a Praia do Veloso, no sul de Ilhabela

Line-Up e programação: Ilhabela in Jazz 2023

A curadoria do festival é meticulosamente pensada para trazer uma mescla entre novos talentos e estrelas já consagradas do jazz. O respeito à diversidade e inclusão também é um diferencial do evento, acolhendo artistas de diferentes gêneros, idades e origens.

A line-up da edição de 2023, por exemplo, foi composta por:

7 de julho (primeiro dia)

Às 19h30, no Palco Principal, o evento se iniciou com uma apresentação do Stratotarta. Em seguida, às 20h30, no Palco Garden, foi a vez do Jazz na Bike entrar em cena. Às 21h, retornamos ao Palco Principal para o show de Izzy Gordon. E para encerrar a noite, às 22h30, no Palco Principal, Nelson Faria e a Orquestra Popular de Ilhabela.

8 de julho (segundo dia)

O segundo dia se iniciou com Felipe Bianchi Trio, no Palco Principal, seguido pela César Cardoso Band às 20h30 no Palco Garden. Às 21h, foi a vez de Derico e Club do Jazz no Palco Principal. Encerrando a noite, Arrigo Barnabé subiu ao palco às 22h30.

9 de julho (terceiro dia)

No terceiro e último dia, Dani Bruder Trio abre o festival no Palco Principal, seguido por Ciribaí às 20h30 no Palco Garden. Às 21h, foi a vez de Chico Oliveira e Banda Nota Jazz no Palco Principal. Para encerrar o festival com classe, Jazz Big Band subiu ao Palco Principal às 22h30.

Planejando sua viagem para Ilhabela

Uma praia com barcos ancorados ao longo da costa e um morro com vegetação verde ao fundo.

A experiência cultural proporcionada pelo Ilhabela in Jazz começa na própria viagem para Ilhabela. Como vimos, a cidade, localizada no litoral norte de São Paulo, é famosa por suas praias e atmosfera animada, que se intensifica especialmente durante o evento.

Para tornar sua viagem mais tranquila, sugerimos que você se planeje com certa antecedência. Você pode chegar a Ilhabela de carro, ônibus ou balsa, especialmente se estiver vindo de São Sebastião. Lembre-se também de verificar os horários da balsa, pois podem variar de acordo com o dia e a temporada.

A quantidade de turistas pode variar dependendo da época do ano, por isso, é importante fazer o cronograma de cada dia da viagem. Defina onde você quer ir, o que quer conhecer, onde pretende comer e outras atividades que deseja realizar. Por fim, reserve sua hospedagem na cidade com a HCC Hotels

Se você deseja uma hospedagem que combine sofisticação, conforto e proximidade com a natureza em Ilhabela, o Wyndham Ilhabela Casa di Sirena é a opção ideal. Quem se hospeda conosco tem acesso exclusivo a uma praia paradisíaca, onde pode desfrutar de momentos de relaxamento na areia, dar um mergulho no mar ou simplesmente aproveitar o sol em total privacidade. Já para quem prefere relaxar com estilo, nossa piscina aquecida de borda infinita oferece uma bela vista do mar de Ilhabela. 

Além disso, para nós os animais de estimação fazem parte da família, por isso, o Casa di Sirena é um local pet friendly e você pode viajar com seu companheiro de quatro patas tendo a certeza de que ele será bem cuidado e mimado durante toda a estadia. Ao escolher se hospedar no Wyndham Ilhabela Casa di Sirena, você opta por uma marca internacionalmente reconhecida por sua excelência em serviços de hospedagem.

Wyndham é sinônimo de qualidade e padrões elevados, garantindo uma experiência de luxo sem igual! Acesse nosso site e faça sua reserva hoje mesmo e aproveite o melhor da cidade.

Leia também: Famosos nos nossos hotéis

Categorias
Gastronomia

Comidas típicas de Curitiba: 6 dicas de pratos para você aproveitar

A gastronomia de Curitiba, se destaca pela variedade de pratos típicos produzidos a partir da influência dos povos que colonizaram o estado do Paraná e a produção agrícola da região. Com isso, ao visitar a capital paranaense, prepare-se para encontrar combinações e sabores surpreendentes, como a famosa Carne de Onça, o tradicional Barreado ou o sazonal Pinhão.

Neste texto, vamos explorar mais da culinária curitibana e 6 de seus principais pratos típicos, além de sugerir 3 restaurantes legais para você experimentar na sua próxima visita à capital paranaense. Continue a leitura!

A diversidade cultural na cozinha curitibana

Diferentes culturas contribuíram para a formação gastronômica de Curitiba. A influência europeia, principalmente polonesa, é bastante evidente na capital paranaense. De acordo com informações da Prefeitura de Curitiba, o Paraná tem a maior colônia polonesa do Brasil, com cerca de 1,2 milhão de descendentes, sendo 300 mil só em Curitiba. A grande presença estrangeira se reflete de forma marcante na culinária típica do estado, que está intimamente ligada às memórias de imigração, e fica evidente em receitas como Pierogi e Eisbein.

Mas, para além das influências polonesas, não podemos deixar de mencionar as tradições dos indígenas, os primeiros habitantes do nosso país. Deles, foi herdado o hábito de consumir pinhão e erva-mate, além das técnicas de preparo do milho e da mandioca. Devido a isso, hoje, a culinária do Paraná conta com muitas receitas que levam milho, além de diversas opções com peixes e ainda os pratos tradicionais à base de carne.

Leia também: Brunch em Curitiba: tenha um momento digno de cinema

6 pratos típicos de Curitiba

Agora que você conheceu uma parte da contribuição estrangeira e indígena presente na culinária curitibana, vamos conhecer alguns dos principais pratos típicos da cidade. Confira o que comer em Curitiba:

Carne de onça

Carne de onça servido em um prato branco, com cebolinha picada por cima.
Fonte: Flickr

A carne de onça, apesar do nome intrigante, não tem nada a ver com o grande felino — na verdade, ele é feito a partir de carne bovina crua finamente picada, acompanhada por cebola, mostarda, azeite, 1 dose de conhaque ou cachaça e temperos diversos, como pimenta-do-reino, páprica defumada e cebolinha-verde picada.

A história da carne de onça remonta aos bares tradicionais da cidade nos anos 40 e 50, onde era servida como um lanche para acompanhar a cerveja ou uma generosa fatia de broa com manteiga. Quanto ao nome incomum, os relatos contam que se deve à aparência visual semelhante entre a carne crua utilizada na preparação e a pele de uma onça.

Pierogui

Pierogui servido em um prato branco, temperado com salsinha.
Fonte: Flickr

O Pierogi, pirogue ou pierogui é um tipo de pastel cozido, recheado principalmente de batata, queijo ou repolho, e pode ser servido com diferentes molhos, como: carne de panela, bolonhesa, molho branco, ao sugo, entre outros. Como comentado anteriormente, o Pierogi é um prato típico polonês, e muito apreciado pelos curitibanos e curitibanas. 

Para preparar o Pierogi, é possível comprar a massa pronta ou prepará-la. Com a massa pronta, basta rechear os pastéis com o sabor de sua preferência, como batata e ricota, por exemplo. Depois, feche os pastéis e os cozinhe na água fervente, similar ao preparo de macarrão. Depois de aproximadamente 5 minutos, retire-os da água e sirva com o molho da sua preferência. O resultado é um prato saboroso, comumente servido com uma generosa porção de cebola caramelizada.

Pinhão

Bowl de Pinhão, com acompanhamentos ao fundo.
Fonte: Pixabay

O pinhão é a semente do pinheiro, um fruto com sabor bem diferente e único, que pode ser consumido assado ou cozido, principalmente durante os meses mais frios do outono e inverno. É um símbolo da cultura e da culinária da região sul do Brasil, e no passado, o pinhão era uma parte importante da alimentação dos indígenas. Com a colonização, esse costume se espalhou e hoje faz parte da tradição da cidade de Curitiba e de outras cidades do Paraná.

Além da forma tradicional, que é comer o pinhão uma pitada de sal, existem diversas receitas com pinhão, desde farofas, sopas, entrevero, e outros pratos — e o melhor: ele é uma excelente fonte de nutrientes essenciais, como proteínas, gorduras saudáveis e fibras alimentares.

Leia também: Inverno em Curitiba: confira dicas de passeios e gastronomia

Pão com Bolinho

Pão com bolinho servido em um prato branco.
Fonte: Empório Kaminski

Um clássico nos botecos de Curitiba, o Pão com Bolinho é figurinha carimbada em praticamente qualquer bar da capital paranaense. A versão mais conhecida da receita leva: carne moída e temperos como cebola, alho, cebolinha, sal e pimenta, ovo e farinha de rosca (para dar a liga).

Para fazer a receita, é recomendável usar carnes que não sejam muito magras, como patinho ou coxão mole, para garantir mais sabor ao prato final. E, é claro, a cerveja é o acompanhamento perfeito para essa iguaria.

Joelho de Porco (Eisbein)

Joelho de porco com acompanhamentos ao fundo.
Fonte: Taste List

Da Alemanha para o Paraná, o joelho de porco (também conhecido como ‘Eisbein’) é temperado, cozido e defumado artesanalmente por muitas horas até que esteja no ponto perfeito para o consumo. Os acompanhamentos para a carne são diversos, e vão desde repolho roxo com maçã, quibebe (um purê rústico de abóbora) até mesmo batatas cozidas.

Barreado

Barreado servido em uma louça marrom, com cebola, pimenta e alho decorando a mesa.
Fonte: Tribuna

Originário do litoral paranaense, o barreado é um prato muito conhecido no estado. Ele surgiu no período colonial, quando os habitantes precisavam de uma refeição que pudesse ser conservada por diversos dias: o barreado se tornou, então, a solução perfeita.

Ele consiste em carne bovina cozida lentamente em panela de barro vedada com massa de farinha de mandioca e água — daí o nome ‘barreado’. O cozimento pode durar até 20 horas, resultando em uma carne macia e suculenta que se desfia muito facilmente. O prato é tradicionalmente servido com farinha de mandioca, banana e arroz, criando uma mistura muito saborosa.

Leia também: Restaurantes de luxo em Curitiba: conheça as melhores opções

Onde comer pratos típicos de Curitiba? 

Além de conhecer os principais pontos turísticos de Curitiba, que tal experimentar a culinária local em alguns restaurantes tradicionais da cidade? Abaixo listamos três estabelecimentos que você não pode deixar de conhecer:

  • Bar do Alemão, popularmente chamado de “Schwarzwald” (em português, Floresta Negra), é um marco na cidade. A atmosfera é aconchegante e rústica, e cardápio repleto de pratos tradicionais alemães (incluindo o joelho de porco) faz do Bar do Alemão uma verdadeira experiência gastronômica em Curitiba.
  • Maneko’s Bar, em funcionamento desde 1988, é um boteco clássico, com o típico balcão de fórmica, chope gelado e petiscos para acompanhar a bebida. No Maneko’s você pode experimentar o delicioso bolinho de carne, estrela do cardápio, além do tradicional prato do dia, servido de segunda a sexta-feira, sendo um ótimo lugar para almoçar em Curitiba.
  • Por fim, a Cantina Baviera. Desde 1972, a Baviera conta com um ambiente acolhedor e um cardápio que se preserva há 51 anos — e o provolone com óleo e aliche ao forno é destaque entre quem frequenta o estabelecimento. “Tradição” é a melhor palavra para descrever a Cantina Baviera.

Esses restaurantes ficam localizados em áreas de fácil acesso na capital paranaense e você pode facilmente acessá-los por meio do transporte público ou pelo seu aplicativo de corridas de preferência.

E que tal garantir uma estada na melhor localização durante sua próxima visita a Curitiba? Se hospedando com a HCC Hotels, você terá acesso fácil aos melhores restaurantes da cidade, onde poderá experimentar os deliciosos pratos típicos curitibanos.

O Go Inn Curitiba adota um conceito inovador, permitindo que os hóspedes construam sua própria experiência através do autosserviço — priorizamos a relação custo-benefício, garantindo ao mesmo tempo o essencial para uma viagem confortável!

Oferecemos comodidades como uma loja de conveniência 24 horas com serviço de autoatendimento e estacionamento disponível mediante vagas no momento da chegada (cobrado à parte). Além disso, nossos quartos são equipados com ar-condicionado de controle individual, uma SMART TV de 32″ com wi-fi integrado e um minibar que pode ser abastecido pelo próprio hóspede.

Acesse nosso site e faça sua reserva hoje mesmo!

Leia também: Roteiro turístico em Curitiba: o que não pode ficar de fora?

Categorias
Dicas de Viagem

Passeios em São Paulo: 10 sugestões para você

São Paulo, a cidade mais populosa do Brasil, se destaca pela diversidade de pessoas, cultura e história. A capital paulista oferece inúmeras experiências de lazer, e é uma verdadeira mistura de arte, música, história e gastronomia. 

A cidade tem muito a oferecer para seus milhões de moradores e milhares de turistas. Com isso, com certeza você encontrará o que fazer em São Paulo, seja explorar a arquitetura do Teatro Municipal, apreciar uma mostra de arte contemporânea na Bienal, ou então experimentar um dos muitos restaurantes premiados em SP.

Neste artigo, vamos apresentar alguns dos melhores lugares para passeio em São Paulo para você adicionar em seu roteiro. Continue a leitura!

Lugar para passear em São Paulo: 10 sugestões

A diversidade dos lugares para passear em São Paulo é grande — de parques tranquilos a museus, bairros tradicionais e pontos turísticos famosos, a cidade oferece algo para todos os gostos. Abaixo listamos as melhores 10 ideias de passeios pela Capital Paulista:

Parque Ibirapuera

Vista do Parque Ibirapuera no fim da tarde.

O Parque Ibirapuera foi inaugurado em agosto de 1954, é considerado o maior parque urbano e o ‘pulmão verde’ da cidade. Com o tempo, o Parque se tornou um lugar popular para diversão, caminhadas e exercícios físicos, atraindo muita gente todos os dias — seja para visitar museus, ver exposições, ou para praticar esportes como corrida, ciclismo, patinação, e outros.

O Ibirapuera conta com uma vasta área verde e fauna rica, na qual convivem impressionantes 314 tipos diferentes de animais. Entre eles, há 44 tipos de borboletas, 10 tipos de peixes, diversos mamíferos e aproximadamente 200 espécies diferentes de pássaros para observar.

Bairro da Liberdade

Luzes tipicamente japonesas no bairro da Liberdade.

Conhecido como o maior bairro japonês fora do Japão, o Bairro da Liberdade fica na zona central de São Paulo. A cultura asiática é um dos maiores atrativos desse bairro, com inúmeras luminárias suzuranto (famosas lanternas japonesas) espalhadas pelas ruas.

No começo do século XX, os primeiros japoneses que vieram para o Brasil se instalaram na área e, com o passar do tempo, transformaram-a em um lugar repleto de cultura oriental. O nome “Liberdade” foi escolhido para o bairro porque representava a nova vida que encontraram em um país diferente, onde podiam viver livremente e continuar seguindo suas tradições.

Lá você pode conhecer o Templo Busshinji, uma comunidade budista tradicional, o Torii da Liberdade e a Feira de Arte, Artesanato e Cultura da Liberdade — ótima oportunidade de comprar artesanato, decorações e itens típicos do Oriente. E, é claro, você ainda pode experimentar uma variedade de pratos orientais deliciosos, como Yakissoba, vários tipos de sushi e muito mais.

Leia também: Terraço Itália: informações, história, dicas e muito mais!

Avenida Paulista

Vista panorâmica da Avenida Paulista.

Símbolo da cidade, a Avenida Paulista é repleta de comércios, arte e gastronomia. Aqui você pode conhecer o Conjunto Nacional, considerado o primeiro shopping da América Latina. Também pode visitar o MASP, Méqui 1000 e tantas outras lojas, centros comerciais e feiras livres que só encontra na Avenida Paulista.

Um dos principais diferenciais da Av. Paulista é que aos domingos e feriados, as ruas são bloqueadas para veículos entre 9h e 16h, dando espaço para as pessoas transitarem tranquilamente pelas feiras, comércios, museus, bares e restaurantes.

Onde se hospedar na Avenida Paulista?

Se você está planejando uma viagem para São Paulo, e quer uma estadia agradável na melhor localização da capital paulista, hospede-se com a HCC Hotels.

O Qoya Hotel São Paulo — Curio Collection by Hilton está estrategicamente localizado na região privilegiada da Avenida Paulista, oferecendo uma opção contemporânea de hospedagem. Com um estilo discreto e elegante, o hotel busca redefinir o conceito de luxo por serviços e experiências exclusivas para quem se hospeda.

Mercado Municipal

Vista de cima do interior do Mercado Municipal.
Fonte: Flickr

Paraíso gastronômico conhecido por muitos apenas como Cantareira ou Mercadão, o Mercado Municipal foi inaugurado em 1933 e conta com um espaço gastronômico onde você pode saborear pratos deliciosos, desde os mais simples até receitas gourmet. 

O Mercado Municipal de São Paulo segue o mesmo estilo arquitetônico do Mercado Central de Berlim, com um prédio coberto e torres em suas laterais. Contando com diversos estandes de frutas, queijos, doces, vinhos, peixes, especiarias, castanhas e frutos-do-mar, é uma excelente oportunidade para experimentar um pouco de tudo.

Leia também: Restaurantes Michelin em São Paulo: Conheça as melhores opções

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP)

Vista externa do Museu de Arte de São Paulo.

O MASP (Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand), está localizado na Avenida Paulista. O museu abriga uma das mais significativas coleções de arte ocidental da América Latina e conta com exposições permanentes e temporárias que trazem novas perspectivas e enriquecem a experiência de quem visita.

A missão do MASP é ser um museu diversificado, inclusivo e plural, que tem em vista estabelecer diálogos críticos e criativos, diferentes culturas e territórios por meio das artes visuais.

Theatro Municipal

Vista interior do Theatro Municipal.
Fonte: Complexo Theatro Municipal

O Teatro Municipal encanta pela sua magnífica arquitetura inspirada na Ópera de Paris. Esse local histórico tem sido palco para performances brilhantes e eventos culturais desde 1911, e foi aqui que ocorreu a Semana de Arte Moderna de 1922, um evento marcante para o movimento modernista brasileiro.

Com mais de cem anos de história, o Theatro Municipal recebe renomados artistas nacionais e internacionais, em apresentações e mostras de dança, música, ópera e artes cênicas — e é uma ótima opção para um passeio romântico em São Paulo.

Centro Cultural do Banco do Brasil

Vista externa do Centro Cultural do Banco do Brasil.
Fonte: Centro Cultural do Banco do Brasil

O Centro Cultural Banco do Brasil, conhecido como CCBB, é um dos mais belos espaços culturais de São Paulo. Com 4,183 metros quadrados e cinco andares, o CCBB oferece uma programação regular e diversificada, que inclui eventos nas áreas de artes cênicas, cinema, exposições, palestras, música e arte-educação.

A missão do CCBB, segundo o site oficial, é proporcionar à população uma experiência cultural de qualidade, com eventos gratuitos ou a preços acessíveis, acessíveis a todos os segmentos da sociedade.

Beco do Batman

Grafites no Beco do Batman.
Fonte: Tourb

No coração da Vila Madalena, o Beco do Batman é um lugar único no meio da cidade, formado por ruas e vielas. O que o torna especial é que está todo coberto de grafites, transformando o espaço em uma galeria de arte ao ar livre.

Além de apreciar as artes das paredes pelas vielas e ruas de pedra, quem visita também pode explorar a feirinha de artesanato e desfrutar de música ao vivo. O ambiente repleto de arte é perfeito para realizar ensaios fotográficos.

Além disso, o Beco do Batman também é um ótimo lugar para tomar uma cerveja gelada, chope ou drinks, e a maioria dos bares localizados ali oferece um cardápio interessante de petiscos e até refeições completas.

Museu Paulista (Museu do Ipiranga) 

Pessoas apreciando um quadro no Museu Paulista.
Fonte: Governo do Estado de São Paulo

O Museu do Ipiranga é o mais antigo da cidade e foi inicialmente concebido como um monumento à Independência. Atualmente, tem como foco a história da sociedade brasileira, com ênfase na cultura material.

O acervo do Museu possui cerca de 30.000 itens de iconografia, como pinturas, fotografias e cartazes, além de 25.000 objetos. Além disso, abriga também um acervo cartográfico que inclui plantas e mapas relacionados à cidade e ao estado de São Paulo, constituindo uma fonte significativa para o estudo da evolução urbana.

Rua 25 de Março

Vista de cima da rua 25 de março.
Fonte: Imprensa Spturis

A Rua 25 de Março fica no centro da cidade e é considerada o maior shopping ao ar livre da América Latina, segundo a prefeitura de São Paulo.

Além de ser um destino popular para turistas, a 25 de março também recebe a visita de compradores interessados em uma ampla variedade de itens, que vão desde bijuterias e artigos de festa até brinquedos e eletrônicos.

Leia também: Roteiros gastronômicos no Brasil: os melhores destinos

São Paulo com crianças: o que conhecer?

A capital paulista também dispõe de uma variedade de opções que garantem momentos divertidos em família. Selecionamos abaixo 2 boas opções de passeio em São Paulo com crianças:

Museu do Futebol

Vista externa da fachada do Estadio Municipal Paulo Machado de Carvalho.
Fonte: Museu do Futebol

Localizado no estádio do Pacaembu, o Museu do Futebol é um destino imperdível para os amantes do esporte. Com um acervo amplo, tanto físico quanto digital, ele oferece atividades para toda a família, incluindo atrações interativas que educam tanto os novatos quanto os especialistas nesse esporte.

Um ponto alto do Museu do Futebol é o Centro de Referência do Futebol Brasileiro (CRFB) — uma área totalmente dedicada à pesquisa sobre o universo do futebol, com o objetivo de expandir ainda mais o acervo do museu. O CRFB também reúne uma vasta quantidade de dados sobre o esporte, permitindo o mapeamento, preservação, ampliação e compartilhamento das informações relacionadas ao futebol.

Parque da Mônica

Personagens da Turma da Mônica na entrada do parque.
Fonte: Parque da Mônica

Parque temático dedicado aos personagens de Mauricio de Sousa, o Parque da Mônica conta com atividades educativas e recreativas, é um lugar maravilhoso para as crianças se divertirem e aprenderem ao mesmo tempo.

Há muitos brinquedos divertidos e a visita aqui vai ser pura agitação, como o bote aquático, chamado de Horacic Park, e a montanha-russa do Astronauta. Mas para quem prefere uma visita mais calma e sem tanto movimento, há a opção de curtir o teatro da turma e a casa dos personagens.

Dicas úteis para sua viagem

Ponte em São Paulo.

Para além das atrações turísticas em São Paulo, é importante planejar a viagem considerando alguns cuidados. Separamos algumas dicas úteis que podem ajudar sua viagem ser mais proveitosa:

  • Se locomover em São Paulo pode ser mais demorado de carro ou de ônibus, mas muitas atrações estão próximas às estações de metrô. Além disso, o Google Maps pode ser muito útil para encontrar as estações corretas.
  • O ideal é não ostentar ou deixar a mostra itens valiosos, como celulares, relógios e jóias pelas ruas ou meios de transporte coletivos, táxis ou transportes particulares.
  • Não solicitar um quarto em um andar alto pode ser um erro, especialmente se o hotel estiver localizado em uma avenida movimentada da cidade. Nesse caso, o ruído do tráfego pode ser um incômodo.

Leia também: Escolher hotel: dicas para acertar e evitar dores de cabeça

Onde ficar em São Paulo?

Como comentamos anteriormente, se você deseja uma estada confortável e com localização estratégica, hospede-se no Qoya Hotel São Paulo — Curio Collection by Hilton na Avenida Paulista. Acesse nosso site e faça sua reserva agora mesmo.

Leia também: Hotel perto da Paulista vale a pena? Saiba tudo!

Categorias
Dicas de Viagem

Passeios em Porto Alegre: as melhores dicas para você

Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, é um destino que costuma agradar muito quem visita à cidade. A capital gaúcha tem muito a oferecer para quem gosta de conhecer monumentos históricos, e também para quem não abre mão de estar perto da natureza.

Os parques mais famosos de Porto Alegre, como o Farroupilha, também conhecido como Redenção, oferecem uma pausa tranquila da agitação urbana, ideais para relaxar, fazer um piquenique ou simplesmente apreciar a beleza do local.

Neste artigo, vamos explorar alguns dos passeios imperdíveis de Porto Alegre, também conhecida como POA, para te ajudar a planejar seu próximo roteiro. Continue a leitura para conferir!

Quando ir a Porto Alegre?

Quando estamos em viagem, nada melhor do que curtir um clima agradável e aberto para desfrutar dos pontos turísticos do destino. A melhor época para visitar Porto Alegre é durante a primavera e o outono, que ocorrem entre os meses de setembro a novembro e março a maio, respectivamente.

Isso porque durante esses períodos, as temperaturas são mais amenas e há menos chances de chuva, proporcionando condições perfeitas para desfrutar dos pontos turísticos de Porto Alegre e curtir as atrações que a cidade oferece ao ar livre, sem precisar se preocupar com o frio extremo ou as chuvas constantes.

Melhores passeios em Porto Alegre

Porto Alegre é uma cidade cheia de pontos turísticos e opções de entretenimento, e é normal ficar em dúvida sobre o que fazer primeiro quando se visita à cidade. Pensando nisso, fizemos uma lista dos melhores passeios que você não pode deixar de fazer na sua próxima passagem por Porto Alegre. Dá só uma olhada!

Mercado Público Central

Mercado Público Central em Porto Alegre.
Fonte: Flickr

Para iniciar a lista de melhores lugares para passeio em Porto Alegre, temos o Mercado Público Central. Inaugurado em outubro de 1869, o Mercado fica localizado no centro histórico de POA, sendo um marco histórico e gastronômico da cidade, onde você pode experimentar a típica comida gaúcha enquanto explora as diversas bancas de produtos locais. Por isso, se você aprecia o turismo gastronômico, vale a pena tirar um tempo para conhecer o Mercado Público!

Usina do Gasômetro

Usina do Gasômetro, Porto Alegre. Há um lago à frente da imagem.

Uma boa opção de passeio cultural é a Usina do Gasômetro. Inaugurada em novembro de 1928 para gerar energia elétrica à base de carvão mineral, esse antigo centro industrial foi transformado em espaço cultural e, atualmente, promove exposições de arte contemporânea e diversas mostras culturais — além de oferecer uma vista panorâmica do pôr do sol sobre o Rio Guaíba.

Parque Farroupilha

Fonte no Parque Farroupilha, Porto Alegre.

Com seus belos lagos e áreas verdes, o Parque Farroupilha (também chamado de Parque Redenção) é outro passeio indispensável para quem visita Porto Alegre! Esse paraíso natural é um refúgio para quem busca tranquilidade para fugir do ritmo acelerado da vida urbana, e proporciona até mesmo passeios de pedalinho na lagoa do Farroupilha, um dos destaques do parque.

Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS)

Fachada do Museu de Arte do Rio Grande do Sul. Há uma escultura cinza a esquerda da foto.
Fonte: Museu de Arte do Rio Grande do Sul

Com uma vasta coleção de obras nacionais e internacionais, o Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) é um passeio imperdível para quem aprecia arte e cultura. O MARGS se destaca pela sua ênfase na produção artística gaúcha, reunindo mais de 5.000 peças em seu acervo.

Desde a primeira metade do século XIX até os dias atuais, o MARGS apresenta uma ampla variedade de linguagens artísticas, incluindo pintura, escultura, gravura, cerâmica, desenho, fotografia, instalação, performance, arte digital e design, entre outras.

Casa de Cultura Mario Quintana

Interior da Casa de Cultura Mario Quintana. A construção é pintada de rosa, há algumas pessoas ao fundo da foto.

A Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) é outro destaque para quem aprecia arte. A Casa proporciona uma visão da vida e obra de Mário Quintana, além de oferecer a oportunidade de conhecer melhor a cena artística gaúcha. Além disso, os espaços tradicionais da CCMQ são voltados ao cinema, música, artes visuais, dança, teatro, literatura e realização de oficinas e outros eventos ligados à cultura.

Catedral Metropolitana

Catedral Metropolitana vista de fora.

No coração da cidade de Porto Alegre, temos a imponente Catedral Metropolitana, localizada na Praça da Matriz. Com sua bela arquitetura neoclássica, ela é uma verdadeira obra-prima cultural da capital gaúcha. Além disso, nas proximidades também está localizado o Palácio Piratini, atual centro do Poder Executivo e residência oficial do governador do estado do Rio Grande do Sul, outro importante prédio arquitetônico da cidade.

Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS

Design sem nome 29
Fonte: Museu de Ciências e Tecnologia da PUC-RS

Para quem busca um passeio educativo, o Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS tem muito a oferecer. Com exposições interativas que instigam a curiosidade de quem visita, o museu é especialmente popular entre as crianças. 

Lá você pode explorar o universo, desvendar os mistérios dos dinossauros ou conhecer mais sobre o mundo dos insetos. A missão do museu é promover, preservar e compartilhar o conhecimento por meio de seus acervos e exposições, contribuindo para o avanço da ciência, da educação e da cultura gaúcha.

Jardim Botânico de Porto Alegre

Placa de entrada do Jardim Botânico.
Fonte: Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura do RS

O Jardim Botânico se dedica ao estudo e à conservação de espécies vegetais nativas do Rio Grande do Sul, principalmente as ameaçadas de extinção. Para cumprir sua missão, ele desenvolve atividades de pesquisa, conservação e educação ambiental. 

Em sua coleção de plantas, distribuídas nos 36 hectares do Jardim, cada exemplar é identificado, catalogado e acompanhado durante todo o seu ciclo de crescimento. O Jardim Botânico é um local ideal para fazer piqueniques, desfrutar das vistas dos lagos e apreciar os canteiros de flores.

Passeio de barco pelo Rio Guaíba

Vista do Rio Guaíba.

Existem diversas opções de passeio de barco pelo Rio Guaíba, em Porto Alegre. Uma das opções mais populares é o passeio de barco pelo Cisne Branco, um dos cartões-postais da cidade. O passeio oferece uma vista privilegiada da orla de Porto Alegre, passando por pontos turísticos como o Gasômetro, o Parque da Harmonia e o Estádio Beira-Rio.

Além do Cisne Branco, também é possível fazer passeios de barco mais personalizados, alugando embarcações menores para um passeio privativo pelo rio. Essa opção é ideal para quem prefere uma experiência mais exclusiva e personalizada, podendo escolher o roteiro e a duração do passeio de acordo com suas preferências.

Outra opção interessante é o passeio de barco até a Ilha das Pedras Brancas, um local paradisíaco localizado no meio do Rio Guaíba. Nesse passeio, os visitantes têm a oportunidade de desfrutar de um dia de sol e natureza, além da possibilidade de praticar atividades como stand up paddle e caiaque.

Turismo gastronômico em Porto Alegre

Churrasco gaúcho tradicional, onde o cozimento da carne é feito no chão.

Se você aprecia a autêntica culinária gaúcha, não pode perder a oportunidade de experimentá-la ao visitar Porto Alegre. Assim como em outras regiões do Brasil, a gastronomia do Rio Grande do Sul é uma fusão de diversas influências culturais.

Entre os pratos mais populares está o churrasco gaúcho, afinal, foi na região Sul que surgiram os primeiros restaurantes especializados em churrasco, em 1935. Os cortes tradicionais da região são: picanha, costela, maminha, coxão duro e fraldinha — carnes temperadas apenas com sal grosso, sem a adição de especiarias.

Além disso, não podemos deixar de mencionar o ​​chamado Fogo de Chão, técnica de assar carne, especialmente costelas, que dispensa o uso de churrasqueira. Nesse método, a carne é assada em um espeto fixado diretamente no chão, que proporciona um processo de cozimento lento, resultando em uma carne muito mais saborosa.

Outra especialidade da região, especialmente da Serra Gaúcha, são os vinhos. Muito populares pelos seus aromas e sabores característicos, os vinhos gaúchos são o resultado da combinação entre um clima temperado, solos férteis e umidade controlada — vale a pena provar ao visitar o sul do Brasil.

Leia também: Melhores Restaurantes em Porto Alegre: 3 dicas perto do seu hotel

Onde se hospedar em Porto Alegre?

Vista panorâmica da cidade de Porto Alegre.

Se você está planejando uma viagem para Porto Alegre, conheça a HCC Hotels. Desfrute de uma experiência excepcional em um hotel localizado próximo aos melhores pontos turísticos da cidade, com o máximo de conforto, conveniência e uma equipe dedicada pronta para garantir que sua estadia seja inesquecível.

O Continental Business Porto Alegre oferece conforto e praticidade no coração de Porto Alegre. Localizado a poucos passos da Santa Casa e de diversos comércios locais, ele conta com recepção 24 horas para sua conveniência, além de um restaurante variado que atende desde o café da manhã até o jantar. 

Se quiser esticar um pouco a noite, você ainda pode desfrutar do bar e lounge do hotel para curtir e relaxar. Acesse nosso site e faça sua reserva para curtir a capital gaúcha da melhor maneira na sua próxima viagem!

Leia também: Descubra Porto Alegre — Dicas do que fazer na cidade

Categorias
Dicas de Viagem Gastronomia

Melhores restaurantes em São Paulo: dicas perto do seu hotel

São Paulo é a cidade mais populosa do Brasil, e possui uma cena gastronômica bastante diversificada. Ela conta com uma mistura de cozinhas tradicionais e contemporâneas, rica em sabores do mundo todo — um verdadeiro paraíso para quem aprecia o turismo gastronômico.

Caminhando pelas ruas da metrópole, você consegue encontrar uma variedade de restaurantes, com origens variadas e cardápios diversificados. Neste artigo, exploramos 10 dos melhores restaurantes de São Paulo, destacando os pratos mais famosos de seus menus e o que de melhor eles têm a oferecer. Continue a leitura para conferir!

O que comer em São Paulo?

Por ter tantas opções de bons restaurantes em São Paulo, é comum ficar em dúvida de onde e o que exatamente comer. Pensando nisso, listamos abaixo 3 pratos típicos paulistanos que você não pode deixar de experimentar na sua viagem:

  • Virado à paulista: considerado um patrimônio do estado de São Paulo, o virado à paulista é um prato que acompanha arroz, tutu de feijão, ovo, couve e bisteca, podendo até mesmo vir acompanhado de uma banana empanada em alguns estabelecimentos.
  • Bauru de padaria: o bauru é um lanche acessível e muito apreciado por quem gosta de tomar aquele cafezinho na padaria ou fazer um brunch. Ele é uma espécie de sanduíche assado, recheado com presunto, mussarela, requeijão, tomate e uma pitada de orégano para dar o toque especial.
  • Arroz Biro Biro: o nome diferente desse prato é, na realidade, uma homenagem ao jogador Biro Biro, grande ídolo do futebol paulista. Acompanhamento popular em muitos cardápios de restaurantes pelo estado, o arroz biro biro leva, além do grão branco, cebola, ovos, bacon, batata palha e cebolinha-verde picada.

Leia também: Roteiros gastronômicos no Brasil: os melhores destinos

Melhores restaurantes: São Paulo

Se você procura por uma experiência culinária inesquecível, São Paulo é o lugar ideal. Como vimos, a cidade abriga uma ampla gama de restaurantes, indo desde pequenos bistrôs até restaurantes com estrelas Michelin

Cada um desses restaurantes oferece algo único, seja no menu, no atendimento ou no ambiente — tornando cada refeição ainda mais gostosa. Abaixo, listamos 10 restaurantes famosos em São Paulo, divididos por categorias:

Alta gastronomia

Prato servido à mesa.

A cidade de São Paulo tem muito a oferecer para quem aprecia a alta gastronomia. O Restaurante D.O.M, liderado pelo famoso chef Alex Atala, possui 2 estrelas Michelin e é reconhecido internacionalmente pela sua culinária autêntica brasileira.

Seu grande objetivo, segundo o próprio site do estabelecimento, é compartilhar ingredientes brasileiros tradicionais, como açaí, tucupi e jambu, criando “uma nova forma de praticar a gastronomia”. Por fim, o D.O.M oferece menus degustação com opções de 8 a 12 pratos, e conta com um espaço interno intimista ideal para ocasiões especiais.

Já o restaurante Maní Manioca, possui 1 estrela Michelin e é comandado pela chef Helena Rizzo. Lá é possível encontrar pratos que mesclam influências contemporâneas do brasil e de outros lugares do mundo. A atmosfera descontraída e acolhedora do Maní torna cada visita uma experiência “que combina técnica e sabor, invenção e tradição, provocação e memória afetiva”, segundo o site oficial. 

O cardápio conta com um menu degustação, menu três cursos e menu à la carte, além de uma carta separada de drinks. Seu prato mais icônico, a “Bolota”, é uma versão inovadora do tradicional pão de queijo — e você não pode deixar de experimentar!

Leia também: Restaurantes Michelin em São Paulo: Conheça as melhores opções

Comida Japonesa

Hashis pegando uma peça de sushi.

Por abrigar uma grande população de descendentes de pessoas japonesas, São Paulo é um grande epicentro para a autêntica comida japonesa fora do Japão.

Alguns dos melhores lugares para experimentar esta gastronomia incluem o Sapporo, um famoso restaurante de comida japonesa em São Paulo, que oferece uma variedade de pratos à la carte. Além disso, quem visita o estabelecimento pode escolher se deseja participar do Festival Sapporo, um rodízio servido na mesa à vontade, disponível diariamente.

Outra opção é o Living Lounge Bar & Sushi, que conta com um ambiente moderno e descontraído que complementa a experiência gastronômica. O menu do estabelecimento conta uma variedade de cervejas artesanais, carta de vinhos, drinks exclusivos e petiscos locais, tudo isso acompanhado pela autenticidade da culinária japonesa.

Comida Italiana

Conceito da culinária italiana.

São Paulo possui diversos restaurantes italianos tradicionais, que fazem sucesso entre quem mora na cidade e quem está apenas de visita!

E na Dona Firmina Pizzaria não é diferente. Além da autêntica comida italiana, o estabelecimento serve uma variedade de pizzas doces, salgadas e especiais, garantindo opções para todos os gostos. Todas elas são preparadas com a farinha italiana Caputo, submetida a um processo lento de fermentação para uma maior maciez.

O Zucco Cucina é outra boa opção, onde você tem a oportunidade de experimentar a comida italiana autêntica em massas fresquinhas feitas à mão com os melhores ingredientes. O Zucco conta também com um ambiente muito aconchegante para momentos especiais, além de um cardápio recheado com diversas delícias típicas da Itália, como antipastis, paninis, alla braces e muito mais.

Bistrôs

Mesas nas calçadas decoradas com uma planta.

Os Bistrôs são muito tradicionais na França, onde as pessoas vão para tomar boas bebidas, café e comer petiscos ou pratos caseiros.

Em São Paulo, você encontra diversos bistrôs charmosos, como o Le Jazz Petit Bar, por exemplo, um bistrô acolhedor com um cardápio autêntico e uma atmosfera charmosa. A estrela da casa é o Boeuf Bourguignon, um prato de carne bovina ao vinho tinto, muito recomendado para quem aprecia carnes nobres. A carta de drinks do Le Petit também é um destaque e conta com drinks clássicos, divididos por categoria, como aperitivos, amargos, cítricos, tônicos, cremosos e secos.

O Bistrot de Paris, que possui o selo Michelin Bib Gourmand, também não pode ficar de fora da sua rota na capital paulista. Nele, você sentirá um gostinho da França com pratos deliciosos e tradicionais, feitos com ingredientes de qualidade e seguindo receitas familiares, mas com um toque especial do chef Alain Poletto. Alguns destaques do menu são o polvo grelhado com legumes e o arroz negro do mar com lagosta.

Restaurantes tradicionais

Pedaço de carne servido em uma tábua preta. Acompanha um molho vermelho e tomates-cereja picados.

Para uma imersão ainda maior nas tradições e sabores de São Paulo, vale a pena visitar os restaurantes típicos da capital paulista. 

Nossa primeira sugestão é o Restaurante Mocotó, que tem a culinária sertaneja como carro-chefe. No Mocotó você pode experimentar pratos tradicionais como escondidinho de carne-seca e atolado de vaca. O premiado chef Rodrigo Oliveira comanda a cozinha, que oferece também uma variedade de petiscos, como torresmo, queijo coalho com melado e linguiça artesanal de pernil.

A Casa do Porco Bar é nossa segunda sugestão, um restaurante de atmosfera calma e decoração original, ele oferece lanches e pratos feitos à base de carne de porco. Com a chamada “janela de comida rápida”, você pode desfrutar de sanduíches de porco assado, opções vegetarianas e veganas, a porcopoca (a versão da pururuca original da Casa do Porco), além de sucos e drinks para acompanhar.

Leia também: Roteiros gastronômicos no Brasil — os melhores destinos

Por que os melhores restaurantes de São Paulo se tornaram atrações turísticas?

Exterior do MASP, em São Paulo.

Como você já deve ter notado, os restaurantes em São Paulo deixaram de ser apenas estabelecimentos para refeições e acabaram se tornando verdadeiras atrações turísticas. Um bom exemplo disso é o Terraço Itália, que além de restaurante e bar, também é um símbolo arquitetônico na cidade. 

Estes e outros estabelecimentos, alcançaram esse destaque devido à sua boa reputação, experiências gastronômicas diferenciadas e espaços diferenciados e aconchegantes. Eles não apenas servem as mais variadas comidas e bebidas, mas também proporcionam um serviço de qualidade, capaz de cativar tanto quem mora na capital paulista, quanto quem está apenas de passagem pela cidade.

Além disso, esses restaurantes têm um impacto positivo na indústria alimentícia local, por estarem desafiando constantemente a tradição local e introduzindo novos conceitos na culinária brasileira, elevando o padrão da gastronomia em todo o estado.

E para estar sempre nas proximidades dos restaurantes mais badalados de São Paulo em sua próxima visita à cidade, hospede-se com a HCC Hotels!

No Qoya Hotel São Paulo, Curio Collection by Hilton, localizado na região privilegiada da Avenida Paulista, você garante uma hospedagem sofisticada e contemporânea, com serviços e experiências que ressignificam o conceito de luxo. Ele também conta com uma equipe especializada em atendimento ao cliente, uma biblioteca com um amplo acervo à disposição e o maior muro verde da cidade, além de espaços projetados para proporcionar relaxamento e descanso no coração de São Paulo. 

Faça sua reserva agora mesmo e desfrute de novas experiências na cidade de São Paulo!

Leia também: Hotel perto da Paulista vale a pena? Saiba tudo!

Categorias
Curitiba/PR Destinos Dicas de Viagem

Melhores parques de Curitiba: dicas para aproveitar a cidade

O turismo em Curitiba é muito popular, por oferecer inúmeras atrações para quem mora na cidade e para quem a visita. Os parques oferecem uma fuga da agitação urbana, e ainda contribuem para melhorar a qualidade do ar e preservar a biodiversidade local.

Seja apreciando o Jardim das Sensações no Jardim Botânico, praticando esportes no Parque Barigui ou conhecendo mais da cultura ucraniana no Parque Tingui, certamente algum dos parques de Curitiba se tornará seu local favorito da cidade!

Neste artigo, conheceremos mais sobre esses refúgios verdes na capital paranaense, destacando as principais características de cada um. Continue a leitura e confira as opções que não podem ficar de fora do seu roteiro turístico em Curitiba!

Parque Barigui

Vista aérea do Parque Barigui, em Curitiba.
Fonte: Prefeitura Municipal de Curitiba

Com uma área de aproximadamente 1.400.000 m², o Parque Barigui, em Curitiba, se destaca como um verdadeiro santuário de natureza em meio à cidade. Contando com uma extensa fauna, incluindo a famosa população de capivaras, e uma flora exuberante, o parque é um paraíso para quem gosta de estar em meio a natureza.

Além disso, o Barigui é o local ideal para praticar atividades ao ar livre, desde caminhadas em trilhas até piqueniques à beira do lago. O parque também é palco de eventos especiais ao longo do ano, enriquecendo ainda mais a experiência cultural e recreativa das pessoas que visitam o local. 

Parque Tanguá

Vista aérea do Parque Tanguá, em Curitiba.
Fonte: Prefeitura Municipal de Curitiba

Da mesma forma que o Parque Barigui, o Parque Tanguá, em Curitiba, é considerado um “tesouro verde” da cidade. Ele encanta com sua beleza natural e arquitetônica, além de proporcionar lindas vistas panorâmicas da cidade através de seus mirantes.

A magia do Parque Tanguá vai além da estética — ele é repleto de história, por ser construído no local onde existiam duas pedreiras desativadas nos anos 70. As trilhas do parque são uma atração à parte, ideais para quem busca aventura e um maior contato com a natureza, seja para um passeio tranquilo ou para a prática de atividades físicas. 

Parque São Lourenço

Vista de um monumento no Parque São Lourenço, em Curitiba.
Fonte: Prefeitura Municipal de Curitiba

Também conhecido como “Memorial Paranista”, o Parque São Lourenço, em Curitiba, proporciona um espaço tranquilo, com lagos e grandes áreas verdes em meio à capital do Paraná.

Muito da história paranaense é retratada no São Lourenço — é nele em que está localizado o Jardim das Esculturas, composto por quinze obras em bronze do renomado artista João Turin. Reconhecido como mestre nessa forma de expressão, ele foi um dos pioneiros na fundação da Escola de Belas Artes do Paraná.

Memorial Ucraniano ou Parque Tingui

Vista aérea do Memorial Ucraniano, em Curitiba.
Fonte: Prefeitura Municipal de Curitiba

O Memorial Ucraniano, em Curitiba, foi fundado como uma homenagem às pessoas imigrantes da Ucrânia que vieram para a região Sul do Brasil durante o século XIX. Ele é considerado um marco da arquitetura ucraniana em Curitiba, além de organizar eventos culturais. 

Também chamado de “Parque Municipal Tingui”, ele oferece visitas guiadas, proporcionando uma visão mais profunda da importância do memorial para a comunidade ucraniana local. Quanto às opções de lazer, o parque oferece uma trilha ecológica de 3,5 km, que permite explorar belas paisagens, incluindo lagos, pontes e áreas de mata nativa, todas situadas ao lado do Rio Barigui.

Jardim Botânico

Vista externa da estufa no Jardim botânico, em Curitiba.

Um paraíso para quem ama plantas e flores, o Jardim Botânico de Curitiba é um dos maiores cartões postais de Curitiba e o ponto turístico mais visitado da cidade. O ponto de destaque do parque é a icônica estufa de vidro de 458 m² que abriga uma variedade de plantas e é linda por dentro (e por fora).

Outro protagonista desse parque é o Jardim das Sensações, uma trilha de 200 metros que convida as pessoas visitantes a explorarem o ambiente de olhos vendados, utilizando os demais sentidos para conhecer as plantas e paisagens naturais ao redor.

Nele, é possível tocar as plantas com as mãos, sentir a textura do solo sob os pés, ouvir os sons do vento e da água da cascata, apreciar os aromas das plantas e da terra. O Jardim Botânico também oferece atividades educativas e eventos especiais, tornando o local uma parada obrigatória em Curitiba.

Leia também: 12 passeios em Curitiba indispensáveis para conhecer bem a cidade

Dicas para aproveitar os parques de Curitiba

Parque em Curitiba, Paraná.

Para tirar o máximo de proveito dos parques de Curitiba, é importante seguir algumas dicas práticas, que destacamos a seguir.

Pratique atividades ao ar livre

Os parques de Curitiba são ótimos para quem gosta de estar em meio à natureza. No Parque Barigui, por exemplo, você pode desfrutar de atividades esportivas como futebol e vôlei, enquanto o Parque Tanguá é ideal para caminhadas e para contemplar um pôr-do-sol. Não se esqueça de levar protetor solar e uma garrafa de água para garantir a proteção solar e a hidratação durante a sua visita.

Conheça a gastronomia local

Não tem como visitar a cidade sem conhecer um pouco da culinária local de Curitiba. Nos parques e em suas proximidades, você encontra uma variedade de opções de restaurantes e lanchonetes, além de cafés para tomar um delicioso brunch ou até feiras gastronômicas locais, com alimentos frescos e pratos típicos da região.

Leia também: Restaurantes de luxo em Curitiba — conheça as melhores opções

Participe de eventos e atrações culturais

Além da natureza exuberante, os parques de Curitiba também são palco de diversas atrações culturais. Neles, você pode desfrutar de exposições artísticas, festivais de música e dança, e até mesmo apresentações de teatro ao ar livre. 

Para estar sempre por dentro dos eventos, consulte o calendário cultural do município ou visite os sites dos parques. Outras opções de entretenimento são as atrações permanentes, como monumentos históricos e jardins temáticos, uma ótima oportunidade de conhecer a cultura local.

Hospede-se em um local estratégico

Para aproveitar ao máximo tudo o que Curitiba tem a oferecer, tanto em seu ambiente urbano quanto em seus parques, uma excelente dica é se hospedar em um local de fácil acesso aos principais parques e pontos turísticos da cidade. 

Por isso, nossa dica é se hospedar com a HCC Hotels. A rede conta com diversas opções de hospedagem na capital paranaense. Veja as opções de onde ficar em Curitiba:

  • Qoya Hotel Curitiba: localizado em um icônico edifício de 16 andares na avenida Sete de Setembro, entre o sofisticado bairro do Batel e o centro da cidade, o Qoya Hotel Curitiba, Curio Collection by Hilton redefine o conceito de luxo. Com serviços, arquitetura e gastronomia cuidadosamente elaboradas, oferecemos uma experiência exclusiva aos nossos hóspedes. Inspirado no movimento soulful e no conceito de slow living, proporcionamos um refúgio urbano onde é possível desacelerar e descansar.
  • Radisson Hotel Curitiba: situado no coração do Batel, no Radisson Hotel Curitiba você desfruta de um ambiente acolhedor e convidativo. O café da manhã apresenta uma variedade de produtos de alta qualidade, incluindo pães frescos, bolos e sucos para todos os gostos. No topo do Radisson, você encontra o spa, que oferece uma variedade de massagens e tratamentos de beleza e bem-estar, além de sauna úmida, uma academia bem equipada e uma piscina coberta e climatizada para relaxamento total.
  • Quality Hotel Curitiba: uma excelente escolha para o seu descanso, o Quality Hotel Curitiba é reconhecido por seu ambiente acolhedor e familiar, e pela proximidade de excelentes restaurantes e atrações famosas, os quartos do Quality são equipados com TV de tela plana, minibar e ar-condicionado, proporcionando conforto e conveniência excepcionais aos hóspedes.
  • Go Inn Curitiba: com um conceito inovador, onde hóspedes têm a liberdade de criar sua própria experiência por meio do autosserviço, no Go Inn Curitiba a relação custo-benefício é prioridade, oferecendo o essencial para uma estada confortável. Os quartos contam com ar-condicionado de controle individual, SMART TV de 32″ com Wi-Fi integrado e um minibar abastecido pelo próprio hóspede.

Acesse nosso site e faça a sua reserva no tipo de hotel que mais combina com o seu estilo de viagem!

Leia também: Melhores hotéis em Curitiba — confira as opções para sua viagem